O Associado é a Notícia – Ademir Guerra – Mato Grosso do Sul

28 de Setembro de 2018

 

Dono de um senso de humor raro e gentil, Ademir Guerra (67), nascido em Roca Sales- RS, possui uma generosidade que impressiona.

Com mais de 49 anos no serviço, o conhecimento que o colega vem acumulando desde 1969, ele doa aos mais novos dando treinamento em todo o Estado de Mato Grosso do Sul com a paciência dos mestres e a habilidade de quem gosta do que faz, reconhece a importância vital do trabalho desenvolvido e enxerga o quão imprescindível é para a sociedade o futuro do Serviço de Inspeção Federal. Guerra trabalha SIF 1662

E é com esse guerreiro que semeia paz , alegria e conhecimento que conversamos neste momento, a fim de conhece-lo uma pouco melhor e homenageá-lo nesta seção “O Associado é a Notícia”!

ANTEFFA: Sr. Ademir, quanto tempo o senhor tem de serviço no Ministério da Agricultura?

Ademir Guerra: Ingressei na Inspeção em 1969, totalizando 49 anos de serviço.

ANTEFFA: Antes o senhor desenvolveu outro trabalho?

Sim, trabalhava na sala de máquinas, na produção de frios para a indústria.

ANTEFFA: Tem filhos? Algum dos seus filhos seguiu sua missão?

Tenho um casal de filhos. O filho mais velho seguiu carreira de médico veterinário.

ANTEFFA: o senhor sabe dizer quantos colegas o senhor já capacitou?

Ademir Guerra: Perdi as contas, não sei precisar, mas acredito que mais de 20 equipes, dentre veterinários, auxiliares de inspeção conveniados e contratados, agentes de inspeção do MAPA, Agências estaduais, estagiários, seja no MS ou em outros estados, como Acre e Roraima.

ANTEFFA: Quais as experiências o senhor pode relatar em ensinar os colegas que estão ingressando no serviço? Como tem sido o primeiro contato deles com a inspeção? O senhor enfrenta muitos desafios como mestre?

Ademir Guerra: Pode-se dizer que cada ser humano tem suas peculiaridades, com facilidades e dificuldades dentro de seu desenvolvimento profissional e pessoal, repercutindo no serviço e demandando de quem ensina, o respeito às limitações individuais.

O primeiro contato com os trabalhos dentro da Inspeção Federal às vezes é encarado com surpresa, com trabalhos que ultrapassam a mera burocracia de alguns serviços públicos, tendo que lidar com salas de abate, animais eviscerados, sangue e tudo isso leva algum tempo para quem não tem um contato direto ainda com a área e sofre um processo de adaptação que é necessário.

ANTEFFA: Ao ser intitulado como mestre pelos colegas, quais os desafios em ensinar as pessoas?

Primeiramente é a humildade para ensinar e segundo é ganhar a confiança daquele que vai aprender, possibilitando e mostrando que os erros na verdade são aprendizados. Não é sobre ser o melhor, mas sim de oferecer seu melhor ao trabalho e aos colegas. Uma frase que guardo desde tempos atrás diz: “faça pelo seu colega, estagiário ou seu próximo, aquilo que gostaria que fizesse pelo seu próprio filho”.

ANTEFFA: Compartilha conosco os maiores desafios enfrentados no serviço? Ademir Guerra: As maiores dificuldades percebidas, principalmente até início da década de 1990, estão relacionadas a higienização e seus processos relacionados, devido aos custos, trabalhos que demandavam da indústria e também de deslocamento, quando as empresas ainda estavam longe do meio urbano, aliado aos meios de transportes precários da época. Teve épocas também que as dificuldades foram da carga horária, tendo horário para entrar, mas não para sair.

ANTEFFA: Quais as maiores realizações como TFFA- Agente de Inspeção?

Ademir Guerra: Dentre as maiores realizações, foi de treinar, iniciar e montar as equipes de inspeção do estado do MS.

ANTEFFA: O senhor pode nos falar alguns de seus sonhos ou objetivos em relação ao serviço de inspeção?

Ademir Guerra: Um dos objetivos era de seguir a carreira em veterinária, mas fui impossibilitado devido à carga horária que o serviço demandava e a incompatibilidade com o horário de trabalho. Mas hoje, como Agente de Inspeção, me sinto plenamente realizado. Eu seguiria o mesmo ofício novamente, não me arrependendo jamais de ter optado por essa função!

ANTEFFA: Quais suas palavras para os que estão ingressando agora ou estão há pouco tempo na função?

Ademir Guerra: Ouvir e aproveitar as experiências de colegas que estão há mais tempo no serviço, no tocante ao aprendizado do trabalho, para após, desenvolver seu próprio potencial no serviço e na inspeção e nunca desistir, pois todos conseguem assimilar e desenvolver seu potencial.

ANTEFFA: O senhor gostaria de acrescentar algo mais?

Ademir Guerra: Desejo a todos a felicidade e realização dentro da profissão escolhida, assim como esse ofício me trouxe essa realização e alegria, seja como profissional ou pessoal: “Um dia essa função de Agente de Inspeção foi um sonho, hoje é uma realidade”.

"Uma coisa deve ser relembrada todos os dias pelos TFFAs, a de compartilhar o conhecimento, sejam os mais novos, ou mais experientes, precisamos ensinar e aprender uns com os outros e sempre trabalhar como equipe, pois individualmente ninguém terá realização completa!"

Nosso entrevistado com parte da equipe atual

 

 



Escrever

Comentários (2)

Enviado em: 01/10/2018 08:33:28

Autor: joao batista cardoso da silva


sempre admirei o meu colega Ademir, fizemos um treinamento na EMATER aqui em Goiania em 1985. onde conheci o seu carater ea sua capacidade de relacionamento com os colegas.Parabens Ademir e obrigado por ser essa pessoa que vc é.


Enviado em: 29/09/2018 00:44:08

Autor: Jaime Calado da Rocha


Quero parabenizar o colega Ademir pelo tempo de atividade conhecimento e proficionalismo exercendo uma função digna de agente de inspeção sanitária que é cuidar da saúde pública.


Ver menos


{"controller":"index","action":"noticia","destaque":"1","id":"4439","module":"default"}